terça-feira, 13 de maio de 2008

O Perfume – O Livro Que Estamos Lendo…..

(versão brasileira) ......................................... (versão portuguesa)
(escrito a vermelho em memória às ruivas assasinadas por Jean-Baptiste Grenouille)

Ou será que em vez "do livro que estamos lendo", deverei dizer,,, o livro que estamos a ler?” ,,, qual “Velho do Restelo”, teimoso e compulsivo no que respeita ao célebre acordo_ortográfico e gramatical que separa nossos países, Portugal e Brasil, afinal unidos pela língua mas que de modo tão diferente e engraçado a expressam???
Não, não serei como o Velho_do_Restelo , imortalizado por Camões, na partida das naus à descoberta de novos mundos,,,, eu próprio, naveguei por ares e descobri um novo Brasil, um novo Mundo, uma nova Mulher, um novo Amor.


Decidimos,,, após descoberta mútua de que adorámos assistir ao filme

O_Perfume, adaptação para cinema do livro com o mesmo nome, " O_Perfume" ,,, que nossa 1ª troca de presentes seria mesmo o livro,,, a tradução Portuguesa e comprada em Portugal seria ofertada a ela, a minha Borboletinha,,, enquanto que ela me ofertaria a versão Brasileira.
Assim fizemos, e agora, na sua mesa de cabeceira, ou no seu banheiro está "O Perfume" português, enquanto que na minha sala "O Perfume" brasileiro. Eu apenas mal comecei a ler,,, mas ela, avidamente já tem algumas páginas “degustadas”.
Chegamos a comparar a escrita de ambos,,, as diferenças entre Português do Brasil e Português de Portugal,,, e apesar de serem evidentes, não são assim tantas que nos separem ou dividam em “guerrinhas” mesquinhas sobre o tal acordo ortográfico.

Mais que qualquer acordo,,, nós próprios, eu e ela,,, resolvemos misturar as línguas, celebrar o nosso próprio acordo através de "O Perfume" e dos perfumes pessoais,,, mais que um livro, um perfume intenso que guardo nas minhas narinas,,, na parte do meu cérebro que identifica os cheiros,,, o teu perfume amor está presente em cada inspiração no ar que respiro, mesmo estando longe de ti uns milhares de km,,, estou perto sim, pelo teu perfume,,, estamos mais perto também, mais perto que quaisquer acordos ortográficos que venham a inventar,,, longe sim, mas sempre tão perto, pelo perfume do corpo e do coração.


Aqui fica pois um pequeno versinho,,, que nada tem a ver com o livro que estamos lendo, ou estamos a ler,,, de autor desconhecido, mas a ela dedicado e ao seu perfume,,, e se fosse possível introduzir um “cheiro”, um “odor”, um “perfume” neste Blog, esse seria definitivamente o dela.

"O Perfume Dela"
A brisa da noite traz,

à minha janela
o perfume da natureza
para substituir, na saudade,
o perfume dela.
Ela está longe, mas ficou, enfim,
a lembrança e a esperança
de um retorno para mim.
Seu perfume é a única recordação
de um amor encontrado,
alegre e sonhado,
à espera, talvez, que um outro dia,
que me devolva de novo,
a alegria de amar
e a esperança de poder sonhar,
e de a reencontrar,
no perfume dela.

Fica também em vídeo um breve resumo do filme "O Perfume" com musica de fundo de Red – “Let Go” (cliquem em play para assistirem)
Let Go - (Jean-Baptiste/Perfume)

Um comentário:

Cris disse...

Bom...vou dizer uma coisa:

Que post mais liiiiiiiindoooooo!!!

Putzzz...quando eu crescer quero ser assim, como tu!

E a cerca do perfume, ficavamos horas aqui a debater qual o melhor dos perfumes, se o meu ou se o teu...
(afinal tou a falar dos livros, ou quê???)

E depois, o que conta é que voltaste a Portugal com o meu perfume e deixaste aqui comigo o teu...estas a ver bem??? Isso tem muito que se lhe diga...ai, tem.

Eu ja nem sei mais do que tou a falar...

Beijinhos no biquinho do picapau mais amarelinho e fofinho e perfumadinho. Chuackkkkkkkkkkkkks